Condições Gerais de Venda


O presente texto define o funcionamento da loja online Drogaria Moderna e explicita as suas condições de venda. A loja online Drogaria Moderna é um site de comércio eletrónico dedicado à venda nacional e internacional de produtos de Drogaria

Preços


Todos os artigos disponíveis na loja de Drogaria Moderna têm assinalado o preço de venda com o IVA incluído à taxa legal em vigor e excluindo as despesas de envio.

Encomenda


Para proceder à encomenda de um ou mais artigos, o cliente deverá seguir o processo habitual nos sites de venda online: usar os botões junto a cada artigo para os adicionar ao cesto de compras, alterar as quantidades, caso deseje adquirir mais do que uma unidade de cada artigo e fazer o check-out para finalizar a encomenda, de acordo com as instruções fornecidas pelo site.

Modalidades de Pagamento


Os clientes da Drogaria Moderna podem optar entre as seguintes modalidades de pagamento: transferência bancária , pagamento Multibanco e pagamento por MBWAY. As encomendas que não seja pagas no prazo de três dias úteis serão canceladas.


Os pagamentos por transferência bancária só serão considerados válidos mediante o envio de comprovativo da mesma por correio eletrónico (funcionalidade que a maior parte dos sistemas de e-banking fornece) e após boa cobrança. Caso a transferência seja realizada ao balcão de um banco ou num ATM (caixa multibanco) é imprescindível o envio do talão comprovativo da transferência (por exemplo através de um scan ou fotografia digital do talão).Se optar pelo Pela modalidade de Pagamento Multibanco, ao finalizar a sua encomenda é gerada uma referencia Multibanco que poderá pagar em qualquer Caixa Multibanco ou na internet através do seu home –Banking. O pagamento MBWAY é processado através da aplicação MBWAY instalada no seu telemóvel. pelo que deve indicar o seu nº de telemóvel se escolher este modo de pagamento.

Modalidades de Envio


Todas as encomendas nacionais são expedidas através dos Correios de Portugal (CTT Expresso).
Está disponível o serviço de Pesquisa de Objetos dos CTT e do seu serviço nacional de correios, que permite localizar cada encomenda, garantindo a sua entrega.

Despesas de Envio


As despesas de envio para Portugal continental têm uma taxa Fixa de 6,75 € por cada encomenda. Por favor verifique os custos dos portes de envio depois de finalizar a sua encomenda e antes de realizar o pagamento. Para envios internacionais os portes de envio serão calculados em função do pais de destino e o cliente será informado através de email do valor que acresce ao total da sua encomenda.

Trocas e Devoluções

Direito de livre resolução

O cliente tem o direito de resolver o contrato, sem necessidade de indicar qualquer motivo, no prazo de 14 dias a contar do dia em que o cliente ou um terceiro por si indicado, que não seja o transportador, adquira a posse física dos bens (ou do último bem, no caso de vários bens encomendados pelo cliente numa única encomenda e entregues separadamente).

O cliente pode exercer o seu direito de livre resolução através de qualquer declaração inequívoca de resolução, comunicada por qualquer meio suscetível de prova.

Para este efeito, o cliente tem de nos comunicar a sua decisão de resolução do contrato por meio de uma declaração inequívoca, por palavras suas, por carta enviada pelo correio postal registado ou por correio eletrónico, para um dos seguintes endereços: Rua Rui Faleiro nº 79 - 6200-194 - Covilhã - Portugal ou drogariamoderna@msn.com

Assinalamos que se considera exercido o direito de livre resolução dentro do prazo quando a declaração de resolução seja enviada antes do termo do prazo acima referido.

Exceções ao direito de livre resolução

Não é possível exercer o direito de livre resolução do contrato relativamente aos seguintes produtos:

- Bens preparados de acordo com especificações do cliente ou manifestamente personalizados;

- Bens que, por natureza, não possam ser reenviados ou sejam suscetíveis de se deteriorarem ou de ficarem rapidamente fora de prazo;

- Bens selados não suscetíveis de devolução, por motivos de proteção da saúde ou de higiene quando abertos após a entrega;

- Bens que, após a sua entrega e por natureza, fiquem inseparavelmente misturados com outros artigos;


Efeitos da livre resolução

Em caso de resolução do contrato, serão reembolsados ao cliente todos os pagamentos efetuados, incluindo os custos de entrega (com exceção de custos suplementares resultantes da escolha pelo cliente de uma modalidade de envio diferente da modalidade menos onerosa de envio normal por nós oferecida), sem demora injustificada e, em qualquer caso, o mais tardar 14 dias a contar da data em que formos informados da decisão do cliente de resolver o contrato. Efetuaremos esses reembolsos usando o mesmo meio de pagamento que o cliente usou na transação inicial, salvo acordo expresso em contrário; em qualquer caso, o cliente não incorre em quaisquer custos como consequência de tal reembolso.

Deve devolver os bens ou entregá-los a Rua Rui Faleiro nº 79 - 6200-194 - Covilhã - Portugal, sem demora injustificada e o mais tardar 14 dias a contar do dia em que nos informar da livre resolução do contrato. Considera-se que o prazo é respeitado se devolver os bens antes do termo do prazo de 14 dias. Tem de suportar os custos diretos da devolução dos bens. Podemos reter o reembolso até termos recebido os bens devolvidos, ou até que apresente prova do envio dos bens, consoante o que ocorrer primeiro.

O cliente será responsabilizado pela depreciação dos bens que decorra de uma manipulação que exceda o necessário para verificar a natureza, as características e o funcionamento dos bens.

Garantia

Nos termos do Decreto-Lei n.º 67/2003, de 8 de abril, alterado pelo Decreto-Lei n.º 84/2008, de 21 de maio, em caso de falta de conformidade do bem com o contrato, que surja no prazo de dois anos a contar da data da entrega do bem, o cliente pode pedir a sua reparação ou substituição (troca) ou ainda a redução adequada do preço ou a resolução do contrato (devolução). Os custos ficarão a cargo do vendedor.

Para exercer os seus direitos, o cliente deve comunicar ao vendedor a falta de conformidade num prazo de dois meses a contar data em que a tenha detetado.